A felicidade é cor-de-rosa






O rosa é uma cor independente, com nome e identidade próprios - ninguém o chama de vermelho-claro. Mesa do designer finlandês Alvar Aalto à venda na Arquias, cortina do Ateliê Ana Cordeiro, vasos de cristal da Scandinavian Gallery.
Se alguém tivesse de apontar o tom que melhor traduz ternura, feminilidade e delicadeza, certamente escolheria o rosa. "O cor-de-rosa significa afeição, fidelidade e perdão constantes: o verdadeiro amor, que todos buscamos", escreve, com poesia, Lilian Verner Bonds no livro A Cura pelas Cores (ed. Bertrand Brasil). É verdade. Os tons de rosa estão sempre associados ao erotismo e aos momentos de amor - a mucosa dos órgãos sexuais é rosada, assim como a boca e, em algumas mulheres, os mamilos. "Tanto no homem como na mulher, o rosa está associado à capacidade de reprodução, à doação de si mesmo para gerar uma vida nova", diz Philippa Merivale, especialista inglesa em técnicas que empregam a cor como um recurso terapêutico. Essa cor tão amorosa exprime a aceitação total de nós mesmos e dos outros. "Ela representa o amor incondicional, o amor que permite que as coisas sejam exatamente como são", diz ela.
O rosa é conhecido como um aspecto da energia vermelha, cor ligada à paixão. Pode-se dizer que ele nada mais é do que o vermelho com uma luz branca, mais espiritual, brilhando através dele. "Paixão com espiritualidade é o outro nome do amor", diz a terapeuta. Philippa usa a terapia Aura-Soma para tratar de seus pacientes. Nessa técnica de medicina vibracional, são empregados óleos coloridos para atuar na energia dos corpos sutis. Para exemplificar como o rosa está ligado ao amor incondicional, a terapeuta conta a história de um de seus pacientes - um homem depressivo incapaz de transformar seus sentimentos. Na sua primeira consulta com Philippa, ele escolheu três frascos de essências de colorido rosado entre os 101 vidrinhos de várias combinações de cores expostos em prateleiras de vidro. Para a terapeuta, esse era um sinal claro de que ele precisava da energia do amor incondicional e da aceitação do outro para poder trocar de atitude. Foi o que aconteceu logo depois de ele iniciar o tratamento e passar o óleo rosado na área do coração. Quando um grande amigo desse paciente lhe disse "não mude, eu gosto de você assim mesmo", a mudança ocorreu.
Essa cor detém o poder de unir os dois principais aspectos da natureza humana, ou seja, o material e o espiritual. Une os dois extremos do nosso corpo: a base da coluna, com seu chacra (centro de energia) de cor vermelha brilhante, associado à terra, e o topo da cabeça, com seu chacra branco e dourado, que nos liga ao céu. É entre esses dois centros energéticos, bem no meio do peito, que reina o cor-de-rosa, uma das cores do chacra cardíaco. O significado dessa união é profundo. É o amor, representado pelo rosa, que nos faz encontrar o equilíbrio entre Deus e as coisas do mundo.

Fonte:Revista Bons Fluidos

1 comentários:

Vanilza de Souza Aguiar disse...

Alem de lindo e muito interessante seu blog. eu adorei " A Felicidade e Cor de Rosa"
concordo plenamente, alem e claro eu amo esta cor. Ela e charmosa, inquieta, chamativa, romantica, feminina, doce e muito mais...

Postar um comentário